FUNDO DO POÇO

Quem me dera
Que minha quimera
Não fosse ilusão.

Que todo sonho
Fosse além de uma noite,
Que fosse realidade
E não açoite
Os meus desejos mais loucos.

Quem me dera
Que você estivesse comigo
E eu, não estivesse assim…
No fundo do poço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *