A entregar 2

Entrega amor, carinho e calor
entrega sonhos, caminhos, zelo e conselho
entrega direção, cultura, parceria e superação
entrega dignidade, erros, acertos e conquistas
entrega seus defeitos, medos e anseios
entrega compreensão, apreensão e a tristeza na partida
entrega a saudade, desilusão e o fio da esperança partido
recebe distância, esquecimento e vazio

(Wilson)

A entregar

entrega seu amor
entrega sua vida
entrega beijos
entrega abraços
entrega ternura
entrega o caminho
entrega o destino
entrega os sonhos
entrega cada passo ao longo do caminho
entrega seu zelo
entrega cultura
entrega parceria
entrega dignidade
entrega superação
entrega seus defeitos
entrega seus erros
entrega acertos
entrega a tristeza da partida
entrega o fio de esperança na despedida
entrega a saudade
entrega a desilusão
recebe um vazio no coração

(Wilson)

Entardecer

Nem um dia vou devasta-lo,fluorescente como teu dia, privilégio é te abraçar com os meus braços.
Quando o dia for mal eu verei o bem.
Reivindicarei meu dia por ti.

Tão pouco é saber por ti, no trilho da noite te imagino comigo, pelo suor do meu calor,te imagino sem dor.

Irrequieto fico,mas me assossego com suor do teu corpo na noite clara.

De repente vejo uma estrela, e lembro-me do teu suor no meu corpo na noite passada e já sem dor pergunto onde estarás você, mas ficarei te esperando, sentando na cadeira ao entardecer.

(Alisson Lima)

Insignificância

A insignificância de ser humano
Quão desesperados estamos ou somos?
Para ter que criar um sentido para respirarmos?
Dizer que somos filhos do universo?
Inventarmos que temos um propósito para viver?

Temos a necessidade de nos matar na esperança de vivermos mais um dia
Comendo mentiras, para alimentar uma mente doentia
Destruímos a vida para alimentarmos nossa insignificância
E ainda justificamos essa matança com leis divinas
Para tentar diminuir nossa arrogância

Porque não acordamos e olhamos no espelho?
Se por acaso enxergasse-mos o obvio,
E passássemos a acreditar no próximo, será que melhoraríamos?
Ou será que tudo isso é só outra mentira para encontrarmos uma única saída
Para essa insignificância chamada de vida?

Será que tentando se desintoxicar dessas mentiras, encontraríamos uma saída?
Onda é quase obvio que a saúde do corpo esta acompanhada da doença da mente?
Será que a realidade enxergada faria que desejássemos ficar cegos?
Vale a pena se matar para viver só mais um dia?
Ou lutar pela vida sabendo que a vitoria é só uma mentira?

(Klaus Anonimo)

Asas

É só um sorriso
Talvez um olhar
Tentando esconder a curiosidade
Cada um tentando se evitar

Não foi de propósito
e sim uma mera coincidência
nossos olhares se encontraram
e assim como da primeira vez
Borboletas me tomaram a conciencia

Como um tolo, permiti que voassem
Sabendo que não era certo
Permiti que me controlase
Agora me encontro nesta situação

Borboletas não conhecem cercas
Seguem o curso do vento
voam para aonde desejam
tentando curtir o momento

Estão indo onde as ondas quebram
Talvez buscando as marinas, onde meu barco está
Com as velas recolhidas
Em águas tranquilas, sem muito se agitar.

Eu sei que irão voar para longe dos meus pensamentos
para que eu consiga navegar em paz
Cuidar das minhas pedras de Jade
E deixar o que senti para trás.

Ao avistar minha ilha, vou me dedicar a ela
A qual, eu sei, estará esperando por mim
E que assim, minhas borboletas sempre estejam voando
Em um campo de Jasmin.

(Klaus Anonimo)