Tranque a Porta

Uma xícara de café fumegava ao lado da poltrona. Um entrou, passou pelo corredor e nada disse. Fora apenas contemplado, sem notar, pelo olhar indiferente da outra. Esta, por sua vez, continuou com agulha e linha à mão, cosendo calmamente uma peça sem utilidade plausível.

O que acabara de entrar dirigiu-se até a cozinha. Nada viu. Julgou-se digno de pelo menos um prato de comida quente, uma vez que era responsável por boa parte da entrada de mantimentos em casa. Moveu pratos e talheres da forma mais ruidosa possível, a fim de, sem dizer palavra, cutucar a consciência da moça.

Esta por sua vez permaneceu em silêncio. Levantou-se e colocou cuidadosamente à vista na sala um grande cesto repleto de roupas limpas e cheirosas. No caminho de volta, o homem notou a provocação: o cesto continha apenas vestimentas dela. Do bolso, retirou inúmeros papéis com comprovantes de pagamento e deixou-os à mesa, explicitando-os.

Ciente do desafio, a mulher colocou no mesmo monte de documentos três boletins escolares, cada um referente a um filho, repletos de notas azuis e bilhetes parabenizando o excelente desempenho dos pequenos. O homem saiu, desdenhosamente, após atrasar um relógio que necessitava de reparos.

Ao notar tal despeito, ela dirigiu-se até o quarto, deitou-se após vestir uma quantidade incomum de pijamas, um por cima do outro. Sentiu um horrível cheiro de cigarros, vício proibido naquela residência, acordo feito por requerimento dela sob protestos dele.

No quintal da casa, o homem nota voar pela janela um retrato, agora com moldura quebrada e foto amassada, referente ao dia do casamento dos dois. Do aposento, ela começa a ouvir, repentinamente e em bom som, uma canção oriunda de um rádio na qual a letra expressava claramente o arrependimento de alguém por casar-se.

Raivosa, ela deita-se com o rosto virado para a parede. Meia hora depois ele sobe para o quarto e observa-a trajando diversos pijamas, com especial exagero na parte inferior do corpo. Ele senta-se na cama e fita o chão por vários minutos. Ouve-a perguntar “trancou a porta?” e responde “sim”. Deita e dorme abraçado com ela, aconchegando-se em seu calor.

Links para download gratuito de meus livros:

Noites em Quitaúna:
http://www.4shared.com/zip/r0pK7pe0ba/Noites_em_Quitana.html

R. Marquês de Itu S/N:
http://www.4shared.com/zip/Xh4P7Pfuba/R_Marqus_de_Itu_S-N.html

Quero Viver

Acorda pra realidade,
Resolvi por fim em minha dor,
Agora vem você de novo
Já é tarde estou em outra amor,

Diversas vezes eu lhe procurei,
Mas nem se quer você quis me ouvir
Seu telefone sempre desligado
Agora é tarde você quis assim,

Quero viver preciso me encontrar,
Dar adeus a desilusão,
Quero voltar a sorrir pra vida,
Espantar de vez a solidão,

Sei que você está arrependida,
Quero dizer que não te ignoro,
A amizade foi o que restou,
Viver a vida é o que me importa agora.

Autor; Joaquim Gomes Alves

ATENÇÃO;
Você pode fazer copias desta obra,desde
que lhe sejam atribuídos os devidos créditos.

O MELHOR PRA VOCÊ

Desculpe-me por tanto te amar!
Perdoe-me por querer te mudar,
É que sonhei com você pra mim.
Bem que tentei, lutei, não consegui.

Agora só posso deixar-te
Livre para que possas decidir,
O que é melhor para você.
O que te fará mais feliz.

Por ciúmes muito reclamei,
Foi ciúmes por isso briguei.
Mas, você não compreendeu
Ou não quis, talvez, entender
Que é amor e verdadeiro,
O que sempre senti por você.

Um Lamento…

Escuto a sua voz quando preciso me acalmar;
Quando estou sozinho só tenho a gritar;
Mais o medo me trás algo que tento esquecer;
Sabendo que essa é a verdade, o que tenho a fazer?
Acreditar em meus erros;
Ou tentar ser feliz?
Conhecendo à verdade, à minha matriz;
O começo de tudo;
Mais algo sem final;
Uma vida diferente, um futuro anormal;
Confio em mim mesmo…
Continuação no link:
http://rise616.blogspot.com/2011/11/um-lamento.html

DESPEDIDA(Liah Valasd)

Agora é tarde,eu sei
Tarde demais para que eu possa retroceder
Eu sei que fiz mal a você
Tudo que lhe peço hoje é o teu perdão

Eu só não quero lhe causar mais dor
Então adeus meus amor
E vou pedir mais um favor
Me tire do seu coração

Se fui incapaz de lhe amar
Creio então que não mereço estar
ao seu lado,aprendi a escutar
Minha razão

A despedida é algo novo pra mim
Mas é melhor que isso tenha um fim

Significados

Vivemos as margens
De nossos próprios erros,
Vivemos sonhos
Que se tornam pesadelos.
Perdidos como estrangeiros
Sem saber o que significa,
O próprio sentimento.
E na solidão das palavras
Reina o silêncio,
Sobre mim.
Pois em certas horas o erro,
Parece exagero,
E o gesto implícito no olhar,
Fica solto, confuso no ar.
Sem saber, se é errado ou certo,
Procurar respostas
Para tudo aquilo que não há.
Vivemos dia a pós dia,
Uma triste rotina,
Sem saber ao certo
Se realmente, queremos mudar.

A desculpa de um tolo

Queria chegar em casa e abrir a porta dela;
Correr para os braços de minha esposa,sorrindo ao me ver;
Beija o rosto macio de cada um dos meus filhos e apoiar cada um na decisão que escolher;
Após uma longa jornada de trabalho,sentar em uma poltrona e descansar.

Dia após dia o cotidiano me ataca,
não beijo meus filhos,nao abraço minha esposa e,muito menos abro da casa.

Separado,sozinho;
hoje tomei uma decisão para minha vida,corrigir erros cometidos;
erros meus que jamais poderão ser apagados,
erros que me deixam angustiado;
pena que decidi corrigi justo quando meu carro acaba de bater em outro,
me impulsionando para frente e para trás;
cacos de vidros voando,meu corpo se quebrando aos poucos e eu aqui pensando em todos os minutos da vida,
no dia do casamento ao nascimento dos filhos,
no dia dos namorados até o solteiro;
só queria 1 minuto para dizer que amo todos vocês.

Com carinho de um pai para seu filho!