Cão

Será qu`eu recusaria teu sentimento
Se não fosse fel que guardava consigo
Antes era como um fogo amigo
Agora um mal, tão mal e opulento

Que todos os tempos são um só momento
Sem destino num infinito castigo
Que nunca cessa esse amor inimigo
E de tristeza fez teu melhor talento

Como eu nunca quisera sofrer em vão
Procurei sentar sozinho na calçada
Esperando meu viralata sujo cão

Seu carinho é melhor do que d`amada
Pois ele nunca dispensa atenção
Mesmo sabendo que você não é nada.

Visite o website do escritor:
www.marcusviniciusart.wix.com/marcusvinicius
Tem livros publicados, pensamentos filosóficos, sonetos, pinturas digitais, músicas instrumentais, atualidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *