Pedaços de lembranças

Mora dentro de mim um anjo sem asas
De lábios roxos
Que anda triste a versejar
Sente uma saudade indizível, não sei
de qual o lugar.
Talvez pura poesia, sem nome e sem
luar
Memórias do paraíso
De uns braços…
De voar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *