A vingança

Esse causo aconteceu lá pros cafundó do sertão
Uma história de vingança bem difícil de acreditar
Lá pras banda da fazenda da onça e toda região
Todo mundo comentava o fato que eu vou narrar.

Vou tentar desenhar o quadro com tinta e pincel
Descrever com detalhes o que aconteceu por lá
No sitio do meu compadre tinha muito cascavel
Uma região pedregosa onde elas faziam o seu lar.

Um dia o compadre recebeu a visita de um parente
Passeando pelo sitio viu duas cobras se acasalando
Ficou muito amedrontado quando viu as serpentes
Com um pedaço de pau sem compaixão foi golpeando.

Uma das cobras se contorceu morreu na mesma hora
A outra cobra se enrolou fitou com ódio seu agressor
Marcou bem a cara do assassino deslizando foi embora
Refugiou numa toca escura sofrendo a sua grande dor.

Assim o tempo foi passando, foi passando lentamente.
Depois de muito tempo daquela data já bem distante
Voltou de novo no sitio do compadre o mesmo parente
Passear de férias poder pescar, sentia feliz e radiante.

A cascavel viúva amargurada já bastante envelhecida
Esperava o momento oportuno rondando a vizinhança
Ficou de tocaia observando o maior tempo da sua vida
Acumulando peçonha para poder realizar sua vingança.

O momento chegou à cascavel não perdeu a oportunidade
Com um bote certeiro abocanhou a perna daquele invasor
Que tirou a vida da sua amada e destruiu a sua felicidade
E lentamente se arrastou feliz por ter vingado o seu amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *