Viva!

A terra,a umidade…
romperam a madeira;
aos poucos eu apodreço,
dentro deste caixão.

Meus dias estão contados …
os vermes me comerão.

Eu devia ter aproveitado mais a vida…
ter brincado mais,
ter sido mais tolerante.

Puxa vida!

O que será de mim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *