Pai…Pai

Pai, o tempo já passou
Mas irei sempre guardar
No arquivo da nossa história
Que outrora me faz sonhar

Como é doce recordar
– Os momentos bem vividos
Tu eras o herói da vez
E eu interpretava o bandido

Corria de um lado para
O outro fingindo te atacar
E como um herói verdadeiro
Que sempre venceu o mal
– Você erguia a sua espada
Fingindo um golpe fatal

Mas o tempo foi passando
E tudo se modificou
Seus cabelos ficaram grisalhos
Mas continuas o mesmo Pai
Que de mim sempre cuidou

E como um bravo guerreiro
– Um amigo um companheiro
Aprendi contigo este feito
E hoje eu posso dizer
Que tenho um Pai um amigo
Que me ensinou a vencer.

Autor; Joaquim Gomes Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *