Te Amo

Te amo, desde quando, não sei.
Só sei que este amor me despertou,
que na minha vida
chegou sem esperá-lo
e que meu coração chamou
sem eu buscá-lo.

Te amo, desde quando, não sei.
Desde que em seus olhos, olhei
dsde que senti estremecer-me ao seu lado,
dsde que quero estar onde estás.

Me amas também,
eu compreendo,
eu tenho sentido
quando ouço tua voz estremecida,
quando sinto sem ver que tu me olhas
quando pressinto que
em teus sonhos vivo.

Que bonito este amor
que cresce em mim a cada dia
e que só eu morrendo,
morrerá também um dia.

Deixe-me

Deixe-me ficar juntinho de você…
Deixe-me pousar minhas mãos
sob as suas,
num ato de encorajamento…
Deixe-me olhar nos teus olhos…
Deixe-me descobrir o segredo do amor…
Deixe-me abraça-lo… beijar seus lábios maravilhosamente delineados…
Deixe-me caminhar ao seu lado,
por toda a nossa vida…
Deixe-me sofrer com você,
sorrir com você,
amar com você…
Deixe-me fazê-lo forte
nos seus momentos de fraqueza…
Deixe-me amar-te por inteiro, sem dimensões…
Deixe-me acariciar teu rosto querido…
Deixe-me partilhar contigo o mesmo teto,
Deixe-me nutrir com o teu amor…
Deixe-me viver contigo para sempre…
Deixe-me mostrar como sou,
quem sabe assim você me aceite?
Sabe…
Eu te amo, de verdade!
Sem desconfiança,
sem deixar de ser leal contigo.
Nunca deixarei que esse sentimento maravilhoso chamado amor
se apague do meu coração…
Sim! Porque a chama do amor
estará sempre acesa dentro da gente,
no nosso íntimo,
no nosso peito.
Amo-te!
Deixe-me ficar contigo para sempre?…
Deixe-me amá-lo…
Deixe-me ser amada por ti!
Deixe-me pensar e sentir que
nunca deixará de me amar.
Quanto a mim…
NUNCA deixarei de te amar,
por nada que aconteça!
Meu amor…
Meu anjo…
Meu tesouro!

Loucura Lúcida

Seguindo no caminho procurando algo
qua mudasse o rumo de tudo,
o seguir dos passos
o voar das asas, o vaguear da mente,
o torturar da alma, o sofrer do espírito,
as batidas do coração.

Seguindo nesse caminho encontrei flores
e também espinhos,
pedras que me serviram de tropeço,
sombras que me aliviaram do cansaço da caminhada.
Encontrei o sol que me derramou seus raios,
a lua que me cobriu com a sombra
de sua cor prateada,
estrelas que enfeitaram meu percurso
e o céu com sua pompa e glória.

Também encontrei tristezas, angústia,
solidão e desespero.
Faltou-me um amigo que me estendesse a mão
ou me oferecesse seu ombro
e que me servisse de consolo.

Já cansada, abatida e exausta,
desanimada e triste,
seguindo nesse caminho
sem encontrar o que procurava
resolvi voltar.
Talvez encontrasse o que procurava,
ou quem sabe… até esse algo
que mudasse o rumo de tudo.
O seguir dos passos, o voar das asas,
o torturar da alma, o sofrer do espírito,
as batidas do coração.

Nessa volta encontrei
luz, cor, festa, fantasia e sonho!
Encontrei amigos que me socorreram,
me consolaram,
e me aceitaram como sou.
Encontrei poesia que me falava de amor,
encontrei tudo, mas faltava mais, até que…

Encontrei um anjo que mesmo de longe,
no pensamento,
no sonho,
vem aos meus braços, me cobre de beijos
numa loucura lúcida,
e que aos seus carinhos me entrego
como um animalzinho acuado e carente.
Um anjo que fala macio,
que é um menino e
que brinca de adulto
se fazendo homem quando queremos.
Fecha os olhos, acaricia a pele,
aperta as mãos, entrelaça os dedos,
abraça com força,
beija e sufoca, brinca de amor e
escuta contente, quase sorrindo
quando lhe falo ao ouvido
quase num sussurro,
as palavrinhas
“eu te amo”…

Quando Digo Que Te Amo

Quando digo que te amo
não estou dizendo nada
não encontro as palavras
do tamanho desse amor.

Quando digo que te amo
é o que estou sentindo
e o que existe de mais lindo
aindo é pouco para este amor.

E se alguém me perguntar
se é possível medir o amor
eu vou falar
que é o mesmo que contar
com um conta-gotas
quantas gotas tem o azul do mar.

Mas se você quer saber
o tamanho desse amor
que é tão bonito
eu não sei o que dizer
pois não sei qual
o tamanho do infinito.

Quando digo que te amo
eu ainda estou mentindo
se o que digo de mais lindo
ainda é pouco para este amor.