Desculpa eu ter te amado

Desculpa, eu ter te amado
Desculpa, eu ter te ligado
Desculpa, eu querer sempre seu bem
Desculpa te fazer rir ou chorar
Desculpa não saber parar de brincar
Nas horas certas
Desculpa, por ter te magoado
Desculpa, por não ter te amado mais
Desculpa, por não conseguir te esquecer
Você e importante demais para ser
Apagado(a) como nada,
Mais você e muito importante para
Eu desistir assim então desculpa
Mais de você eu nunca irei desistir.

Autora: Luma Australian

Quando Brigamos

Ontem nós Brigamos … Éramos tão tristes! Hoje nós nos entendemos … E agora posso Melhorar! O amor que divide nossas vidas se entristece quando entramos em desacordos; Mas nosso amor é enriquecido quando nós decidimos tudo; E nosso amor é mais bonito quando a alegria podemos compartilhar; Meu coração torna-se rasgado quando você está Longe; Parece faltar algo, E sei que esse Algo é você; Mas nosso amor é maior e a tendência é melhorar tudo; É você parte de meu coração, E só você pode guiar meu coração;
Ontem nós brigamos … Éramos muito tristes! Mas hoje tudo resolvemso … E sim nós podemos agora compartilhar o nosso Amor!

"Ensaio de desculpas"

“Ensaio de desculpas”

Astuto rapaz, nunca se achou muito capaz, insincero em seus pedidos, a labuta não é igual a sua fala manhosa.

Brilhante quando pede algo, possui o dom da adivinhação, sua faceta é faiscante, seu intento é o desejo mais insignificante.

Cinismo oculto em uma frágil casca de madeira, tropeços naquilo que enxerga demais, parodiando a carne humana sem nenhum constrangimento.

Dadivoso pelos seus interesses, estragos ordeiros, perigoso enquanto cavalheiro; imaculado brincando de machucar inocentes, indecoroso quando se colocava a pensar.

Erudito sem condições de ensinar, luta medonha que só faz esbravejar, seu altruísmo ficava muito além, pequenos retalhos, toques aquém.

Fiasco de fato como homem ausente, sua insônia não fora por escolha notável, perfeito fracasso, nunca será um orgulho louvável.

Grandiosas foram as tentativas, admirável sua ousadia, incapaz de pedir desculpas, transfere sua culpa e para finalizar, nunca alega loucura.

Homenagens para si, festança solitária, seu erro era incolor, a linha que divide sua vida fora amparada meramente pela dor.

Indolentes pedidos sangrentos de paz, amordaçado nunca fora por seus pais, descomedido, contudo com algo na mente, murmúrios sofríveis, dementes.

Justa foi sua escolha, sofreu à margem, nunca à sombra, sua vontade fora tenaz, faltava apenas uma coisa; tentar explicar.

"Aquela lembrança"

“Aquela lembrança”

Dias atrás busquei detrás da porta sua imagem, seu sorriso, um olhar de não querer…

Esperei uma resposta, mas o vento bate a porta, mostrando o quão triste é te perder…

Suas broncas, seus castigos, seus doidos puxões de orelha, sua boca ao pé do ouvido, muitas falas sem sentido; hoje não quero esquecer…

Encontrei na rebeldia uma forma de afrontá-lo, seus conselhos, seu juízo; não procuro respeita-los, sua preocupação e amor querido para mim não tem sentido…

Sussurrei a alguns amigos que admirava seus carinhos, seus abraços quando vinha o medo; mas o ímpeto de garoto querendo ser homem guerreiro me impedia de soltar meu desejo…

Perdi seus passos, sua companhia, amizade assim querida, entre meus dedos não aproveitei você…

Errei ao tratar-te com ironia, um sabe nada, uma mente vazia, tinha raiva por te espelhar, e isso é o que eu mais queria…

Rogo a Deus apenas um minuto perdido no espaço, um tempo onde eu possa chorar com você, não quero despejar lágrimas em sua homenagem, precisava mesmo é de você…

Olho o céu e não vejo nada,sua imagem na minha mente se perdeu,sinto muito sua falta,no meu peito um pedaço encolheu,tenho o peso da minha falha e sua perda é um fardo meu…

A MÃO QUE MACHUCA A ROSA

Mão direita, indefesa, cheia de tristeza
Mão que afaga, hipócrita, escassa
Mão carente, persistente, displicente
Mão de súplica, estúpida, que machuca
Mão pequena, quebrantada, que envenena
Mão apática, cansada, sádica
Mão solitária, perversa, ordinária
Mão que planta, destrói, mão que arranca
Mão que trai, sem amor, dói de mais
Mão honesta, rude, que detesta
Mão sem jeito, absurda, sem direito
Mão marruda, violenta, que derruba
Mão amiga, de intriga, mão que briga
Mão amável, detestável, vulnerável
Mão que escora, sobre o rosto, mão que chora
Mão que assola, que consola, desconforta
Mão que assusta, sem carinho, mão astuta
Mão que arde, sem saudade, mão covarde
Mão direita, sedenta, imperfeita
Mão dolorosa, assombrosa,
Mão que machuca a rosa.

Existe um buraco em minha alma
Para mim é adeus, pra você é saudade…
Por quem o sino vai tocar.

A poesia mais triste de minha vida.
Pelo autor Marcelo Henrique Zacarelli
Outubro de 2001 no dia 05

CAMILLA

Desprezas quem eu sou
Por não saber como sou
Por não compreender o tocar
Por não entender a beleza do deitar…
Desprezas esta mulher
Por um momento no teu ignorar
Esta mulher que te espera chegar
Que pronta lhe atiça um carinho teu
Que desprezas por descuido teu…
Desprezas esta que é tua
De noites amarguradas sem lua
O desejo que a arde e é tão fugaz
Na madrugada sozinha
Procura-te e você não estás…
Ao fio da navalha este nosso amor
Que o tempo severo o transforma em dor
Desprezas esta mulher que ainda é tua
Que sofre de saudade, de verdade tão nua…
O dia parece correr mais que o pensamento
As noites claras são ternuras de tormento
O Dia; nosso trabalho ganha pão das meninas…
A Noite; pra você não existo, muito prazer!
Sou Camilla.

Pelo autor Marcelo Henrique Zacarelli
Dezembro de 2008 no dia 01
Village Itaquá

Queria te pedir desculpas

Tentei resolver meus conflitos
atingindo você,
não querendo te entender,
fazendo-te mais triste a cada dia.

Não parei para te ouvir
quando quis me alertar,
quando pegou em minhas mãos
e tentou mostrar meus erros.

Fui egoísta demais para enxergar
que você só queria o melhor para nós,
que calou-se várias vezes
para poder me ouvir.
E fui perdendo o seu amor…

Queria poder te pedir desculpas,
ou melhor,
queria fazer voltar o tempo
e corrigir tudo,
buscar novamente seus braços
e poder neles, chorar minha dor…

Queria apenas uma chance…
Se eu pudesse,
correria até você e pediria desculpas,
por ter deixado você partir,
por não ter sido
alguém melhor em sua vida,
se eu pudesse…

Agora choro só,
não tenho mais suas mãos a me afagar,
nem seus olhos a me observar,
não tenho nada de você para me amparar…

Se eu pudesse voltar o tempo,
seria mais ouvinte,
mais presente,
te abraçaria com mais carinho,
e confiaria em você,
no grande amor
que sempre jurou ter por mim…

Se eu pudesse te pediria desculpas…