ILIMITÁVEL

Se fosse, mas não é,
Poderia ser,
Ser o que foi, o que aconteceu,
Para viver o que se pensou,
E entrar onde nunca se imaginou.

Saber que se pode ouvir sons que ecoam pelo espaço afora,
Sentir os sabores mais variados,
As formas mais interessantes, os lugares mais obscuros,
Que seja! Que aconteça!

Que se permita andar,
Vaguear sem compromisso,
Ser um viajante incondicional,
Que explore o mundo desconhecido,
Que conheça o mistério,
Mistério de saber que não há nada limitável

Conhecer as alturas, habitar o ninho dos rouxinóis,
Cantar com eles,
Partilhar da liberdade de se ter asas, usa-las
Viver para que sempre se avance,
Avançar na estrada da satisfação, dos sonhos,
Sonhos estes que tem como barreira o ilimitável.
MAIS POESIAS EM www.profche.blogspot.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *