QUADRO DE PAREDE

Esqueça o passado,
Não olhe pra traz.
A solidão destrói demais!
Não sou quadro de parede,
Nem museu,
Isso não me satisfaz.

Quero viver o presente, o futuro;
Do passado não mais lembrar.
Já sofri o suficiente,
Me cansei de esperar.

Sou um pássaro, sou fênix,
Me renovo todo dia.
O que passou, passou,
Eu sou pura alegria!

*Chumbinho/Damiana Chaves/Edmundo de Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *