VOU DAR UM BASTA

Muda logo de ideia,
Que o tempo lá fora
Promete pra mim.
Não posso esperar,
Tua boa vontade
Pra me perdoar.

Eu nunca fui santo
E você sabe bem!
Já me conheceu,
Tocando samba
Na mesa de um bar.

Pois é,
Tenho lá meus defeitos,
Mas virtudes também!
Pra quê julgar tanto assim?

Pois bem,
Chegou a hora de decidir.
Se ainda me quer,
Diga logo pra mim.
Não posso mais esperar.

A tristeza me alcançou,
Tou perdendo de viver.
Só que agora eu resolvi,
Vou dar um basta de uma vez.
Olha, foi você quem quis assim!
Depois não se arrependa,
Vai ser muito tarde, parti.
Adeus!

*Marcílio Freitas – Edmundo de Souza

HOJE MUDEI

Já falei pra você:
Que eu só penso em ti.
Eu já fui muito errado,
Mas hoje em dia aprendi.

É bem melhor não trocar
O certo pelo duvidoso.
Prefiro o que tá na gaiola
Do que um bocado solto.
Hoje sou igual a trem
Só ando por cima da linha.
Não troco meu bacalhau
Por um cardume de sardinha.

Já falei pra você
Que eu só penso em ti.
Eu já fui muito errado,
Mas hoje em dia aprendi.

Andei muito nessa terra,
Se era certo não sei.
Apanhei muito na vida,
Mas hoje em dia mudei.
Se você não acredita,
Eu vou provar pra você.
Esqueci de todas elas,
Agora só penso em você.

Já falei pra você
Que eu só penso em ti.
Eu já fui muito errado,
Mas hoje em dia aprendi.

É melhor só um amor,
Do que ter muitas paixões.
Minha preta eu não troco,
Pra não ter complicações.
Quem ficar com pega pega,
Com a pior ficará.
Eu fiz a escolha certa
Não tenho do que reclamar.

*Edmundo de Souza – Heder Rocha – Ezequias Félix

MONOTONIA

Estou cansado desta monotonia.
Estou cansado desta monotonia.
Todo dia, todo dia
É sempre a mesma coisa.
Todo dia, todo dia…
Monotonia, monotonia!

Amanhã será igual à hoje.
Hoje foi igual à ontem.
Próxima semana será igual a esta
E o mês que vem também,
O ano que vem também…
Será?!

Não encontro nenhum remédio!
Nada de novo acontece
Para acabar com este tédio,
Que tanto me entristece,
Que tanto me enlouquece.

CICATRIZ (Letra de Música)

Quando eu cair
E não mais me levantar,
Você vai ver o que perdeu,
Não quis aproveitar.
Quando eu cair,
Você vai me dar valor.
Infelizmente vai ser tarde,
Meu senhor.

A gente luta pra conquistar um lugar,
Mas o destino tem um jeito
De nos fazer parar.
E a velhice vai chegando lentamente,
Vai nos tolhendo, nos deixando a desejar.

Por isso eu digo a vocês desfrute,
Enquanto é tempo de seus pais.
Pois quando um deles cair
E não mais se levantar,
Lágrimas vão te sufocar.

Lembrem que o tempo passa,
E em nada volta atrás.
Aproveite o momento,
Dê seu melhor, oh, meu rapaz. (BIS)
Seja feliz, faça alguém feliz!
Não deixe no peito nenhuma cicatriz.

Quando leu cair…..

*Selma do Samba – Edmundo de Souza

LUZ PRÓPRIA

A estrela do meu pai,
Quero que brilhe lá no céu.
Minha estrela aqui na terra,
Brilhará sem ser teu réu.

Quando meu pai aqui estava,
Disse filho vá estudar,
Pois senão você acaba
Nesse mundo a mendigar.

Mendigo não quero que sejas,
Um astro procure ser.
Pois no Samba só os bambas,
Jamais mendigam pra vencer.

Uma estrela sem luz própria,
Vive a luz de outra furtar,
Por isso filho procure
Seu próprio brilho alcançar.

Ezequias Félix – Edmundo de Souza

O BRASIL ACORDOU

Lava, lava, lava, lava… lava jato.
Lava, lava, lava gatuno e rato.
Ferra senador, ferra deputado.
Ferra presidente e também empresário.

A lava jato do moro,
Inovando incomodou.
Botou em cana bandidos
Que o nosso povo roubou.

Lava, lava, lava, lava… Lava jato.
Lava, lava, lava gatuno e rato.
Ferra senador, ferra deputado.
Ferra presidente e também empresário.

Cadeia agora é pra todos,
Finalmente O Brasil acordou.
O país que era da impunidade,
Agora ferra quem o saqueou.

*Ezequias Félix – Edmundo de Souza.