LUZ PRÓPRIA

A estrela do meu pai,
Quero que brilhe lá no céu.
Minha estrela aqui na terra,
Brilhará sem ser teu réu.

Quando meu pai aqui estava,
Disse filho vá estudar,
Pois senão você acaba
Nesse mundo a mendigar.

Mendigo não quero que sejas,
Um astro procure ser.
Pois no Samba só os bambas,
Jamais mendigam pra vencer.

Uma estrela sem luz própria,
Vive a luz de outra furtar,
Por isso filho procure
Seu próprio brilho alcançar.

Ezequias Félix – Edmundo de Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *