Frase, fé e reza

Voz muda…
Voz surda…
Voz cega…
Que não fala,
Nem gagueja.
Presa dentro do corpo,
Latente dentro da mente.
Do pecado ao perdão,
Da silaba, ao palavrão.
Extra(pola) os limites das letras,
Hoje louco, amanhã… Sã.
A voz que cala… Mata!
A que grita… Entrega!
No limite do indivisível,
Faz-se a frase, a fé e a reza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *