MEU PRESENTE

Dia dos Pais é um dia especial na vida de todos nós. Dia de dar e receber presentes, beijos, abraços e expressões de afeto.
Lembro-me, perfeitamente, do último presente dado ao meu pai. Naquele 09 de agosto de 2003, com meu pai em estado terminal, perguntei a mim mesmo: Que presente darei ao meu velho? Um pijama, uma sandália?
Não tinha opções. Meu pai já não podia mais levantar da cama, Confesso que fiquei angustiada com a situação. Com o coração pesado, me dirigi a ele sem nenhum embrulho nas mãos. Sabia que aquele era o último Dia dos Pais que passaria com ele. Entrei no quarto, um tanto quanto triste, e vi aquele semblante já bastante abatido, cansado pelas lutas da vida…
Mas logo pude perceber qual poderia ser o meu último presente. Sua barba, ainda por fazer, era uma oportunidade perfeita para expressar o meu afeto naquele dia especial. Com carinho, comecei a fazer-lhe a barba. Cada ato era um presente que lhe oferecia. Eu já estava acostumada com aquilo, mas aquele dia foi diferente. Depois de terminado, passei a loção, enxuguei o seu rosto e beijei sua face, e falei que no dia seguinte, era o Dia dos Pais. As 18h20min. meu pai veio a falecer.

Passado um ano, aquele gesto me faz pensar que foi o presente mais significativo que dei ao meu pai. Nunca me esquecerei daquela tarde, naquele quarto do apartamento. O meu último presente não teve um embrulho especial, não foi comprado em um shopping, não paguei nada por ele. Aquele foi um presente do coração, da alma.
Sue Soutelino-09/08/04

9/08/04

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *