AFRODITE

És digna de poesias,
De versos apaixonados.
De sonetos, quadras, haicais…
De música, de prosa,
De toda e qualquer obra
Que por ventura, cara senhora,
O coração inspirado,
Possa delirando criar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *