NAÇÃO SAMBISTA

Nosso samba continua
Reunindo tanta gente,
Pessoas tão diferentes
De crença, classe e cor.

Que levantam na madruga
E encaram a lotação,
Vivem soando a camisa
Pra poder ganhar o pão.

Mas não faltam ao chamado
Dos amigos que tocando,
Ganham a vida animando
Esse povo batalhador.

Mas não faltam ao chamado
Dos amigos que tocando,
Nos ajudam a esquecer
Os apertos que passamos.

Começa mais um batuque,
Se bate na palma da mão.
Embalados num lá-rá-lá-i-á…
Se alegra essa nação.

Todos se rendem, dançando,
Cantando juntos o refrão,
E assim o Samba cura
As dores do coração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *