Minha inspiração

A poesia flutua em teus olhos,
como uma luz que nasce do teu ser,
que floresce nos teus lindos olhos e permanece.

A poesia se desprende de ti, são frutos da arvore que é você.

Como o vento agita as velas dos navios, e eleva os pássaros no ar;
a poesia vibra na tua voz molhada, veemente, grave e única.

Você transforma-se numa linda flor quando adormece,
a poesia envolve o teu sono, o qual nele mergulha e se aprofunda.

E como uma plantinha no sereno de uma noite enluarada,
respiras mansamente, e eis que neste momento vem a verdadeira poesia,
e cresse em tua seiva noturna.

A poesia habita teus lindos cabelos, sedosos e encaracolados,
fica aninhado nas tuas lembranças com belos sonhos,
e em tudo que te envolve e pertence.

Eliezer Lemos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *