Eternamente

Quando te vejo, minh`alma supurante
Tenta voar para um distante lugar
Eu só ainda não sei se isto é amar
Se for por que parece tão incessante

Que anula nosso sonho verdejante
De esperança perdida nesse pomar
Quantas vezes esperança é só sonhar
Um dia que fosse para ser teu amante

Esse dia passou e um sonho novamente
Nasceu no jardim de uma nova aurora
Com o sentimento desse poder vigente

O amor não existe somente pra quem chora
Pois todos o buscam eternamente
Até o eternamente ir embora.

Visite o website do escritor:
www.marcusviniciusart.wix.com/marcusvinicius
Tem pensamentos filosóficos, livros publicados, sonetos, pinturas digitais, músicas instrumentais, atualidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *