UM PARAÍBA NO CHORO

Com seus gestos, carinhos e afagos,
Esse homem de bondoso coração;
Sempre presente e muito disposto,
Não visa esforço pra estender a mão.
Seus cabelos já demonstram sua idade,
Seu olhar visando uma direção.
Caminhando a passos lentos,
Sem querer humilhar ninguém.

Com seus gestos, carinhos e afagos,
Esse homem de bondoso coração;
Sempre presente e muito disposto,
Não visa esforço pra estender a mão.
Seu sorriso de garoto,
Faz a gente lhe querer bem.
Hoje é ele,
Amanhã será você também.

Amigo respeite esse velha guarda!
Ele merece o nosso amor.
Dê-lhe afeto e carinho,
Ele tem muito valor.
Respeite os seus cabelos brancos,
Não faça ele chorar.
Abrace se preciso for,
Faça ele se alegrar.

*Chumbinho do Cavaco – Edmundo de Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *