Fragrância da menina-mulher

Fragrância da menina-mulher

Ao meu amor Doce Menina,

Com os sonhos sensuais a te banhar,
Quero-te, o ardor que sente a lealdade…
Verás que me conheces a verdade,
Todos os firmamentos a sonhar.

Dão-te a dor mais divina e deleitosa,
Que cura o teu carinho da paixão
Mulher, és meu amor do coração
Menina, és minha moça licorosa.

Do meu ser mais amável e poético,
A ti me amaste tanto olhar risonho
Do alçar apaixonado que eu já ponho
Amo-te ainda como o verso rico.

Com o louco sedutor da poesia,
Camões era o senhor dos escritores
Fala de poetismo e trovadores,
Serás minha querida musa em dia.

Nunca vou te esquecer pela doçura
De ver o meu poema da tristeza,
Gosto de ti, com peito da beleza
Que me lembra o perfil pela leitura.

Mas sou douto, maduro e genial
Para que o teu namoro chore e vença,
Dos caminhos ditosos – a licença!
Dei-te o beijo adorável e carnal.

Sempre posso te amar como poeta,
Tu já foste a donzela que te adora
Sabe que a tua lira me namora
Ó nudez do Romeu e Julieta!

Autor: Lucas Munhoz 22/08/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *