Ao grande piloto Ayrton Senna

Ao grande piloto Ayrton Senna
(In memoriam)

Em índole, Astro-Sol que tens o encanto
Para que viva, pelo choro… Os povos!
És campeão, és forte, em carros novos;
Pelos Astros, estrelas o teu canto.

O que o mau coração não há de amá-lo?
Morreste, pelo pranto; sem piloto!
Quem o teu rival bate, o vilão roto!
Sem talento, que nem pode torná-lo.

Que seja mais famoso e poderoso…
A Fórmula Um, mas corre eternamente!
Foste bem talentoso e primoroso!

Ó fama! Ó carro! Ó vaga! Ó romantismo!
Deu-lhe a vitória, pelo olhar contente
Pelos anos do prêmio, o brilhantismo.

Autor: Lucas Munhoz (Poeta rapaz) – 01/04/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *